5 passos para evitar vazamento de dados das empresas!

Listamos abaixo algumas dicas de boas práticas de cibersegurança para auxiliar sua empresa a evitar vazamento de dados no ambiente corporativo.

1. Conscientização e Cultura

A criação de uma cultura de segurança é um dos primeiros passos para garantir a proteção das informações corporativas e dos clientes. Essa é uma das formas de se assegurar que essa consciência se perpetue dentro da corporação. Hoje, muitas empresas ainda veem a área de cibersegurança como auditoria e controle, quando na verdade ela se tornou uma área estratégica para o negócio. Muitas empresas hoje em dia são suportados, em quase que sua totalidade, por tecnologias que estão ligadas à internet. Portanto, em linhas gerais, possuem uma porta de entrada ao mundo externo para o seu negócio.

Cultura DevSecOps e Continuous Testing

É necessário criar uma Política de Segurança consistente, colocando regras e padrões a serem seguidos. Aplicar workshops para conscientizar os usuários das necessidade de seguir algumas regras tais como: utilizar uma senha mais forte que não tenha relações pessoais. As equipes devem possuir a cultura de desenvolvimento seguro em todo o seu ciclo, utilizando a metodologia pregada pelo DevSecOps, executando testes contínuos desde de o início do desenvolvimento até a entrega em produção, utilizando para isso soluções de AST (Application Security Testing) tais como Veracode Solutions.

2. Identifique as ameaças e conheça seus dados

Firewall, detectores e prevenção de intrusão ou antivírus não são mais soluções de proteção adequadas, pois são baseados em vulnerabilidades que foram corrigidas há algum tempo. É verdade que esses produtos têm se atualizado, mas elas protegem só até um certo ponto.

Hoje os ataques estão voltados às aplicações da empresa, em seu banco de dados. Essas soluções apenas olham o acesso, mas não seu comportamento. Por exemplo, um firewall tradicional apenas libera ou bloqueia um acesso. Mas ao liberar um acesso, ele olha seu conteúdo, seu código, seu comportamento? Infelizmente, não. No máximo alerta uma anomalia já conhecida. Para ir além das proteções convencionais, utilize um WAF – (Web Application Firewall) que tem o viés de identificar ataques de aplicações Web e mitigá-los focando no core principal de ataque nos dias de hoje: cerca de 85% dos ciberataques da Internet são através de aplicações Web.

3. Proteja suas APIs

Mas afinal o que é um ataque lógico? Eu já tenho firewall, WAF e soluções de AST para proteger minhas aplicações.

Soluções de firewall, waf e AST não identificariam esse ataque, pois o hacker não tentou invadir a aplicação ele apenas manipulou os dados da requisição e explorou uma falha funcional. Dessa forma ele poderia capturar as informações e utilizar estes dados sensíveis para seu próprio interesse de forma não autorizada.

O Salt Security monitora o comportamento das APIs e seus padrões de dados e quando um tipo de ciberataque desse se inicia ele automaticamente detecta e envia um sinal para que o WAF bloqueie aquele IP atacante, por exemplo. Dessa forma qualquer invasão direta ou indireta as suas aplicações ficam seguras.

4. Realize testes de invasão

Testes de invasão devem ser realizados com regularidade. A evolução e o surgimento de novas ameaças estão cada vez mais acelerados e novas técnicas de invasão sempre irão surgir.

Faça um Pentest (Teste de invasão), que é uma forma de detectar e explorar vulnerabilidades existentes nos sistemas, ou seja, simular ataques de hackers. Sem dúvida, o teste de penetração é a forma mais realística de você visualizar se é possível obter acesso não autorizado e vazamento de dados de seus clientes. Pode ser executado em infraestrutura, aplicações web, mobile e redes Wireless. Além disso, a solução pode ser direcionada a execução de cenários de cibercrimes, simulando fraudes reais em seus negócios. Seu principal intuito é identificar brechas de segurança e criar maneiras de mitigá-las, antecipando assim os ataques de criminosos virtuais. Conheça solução de Teste de Penetração Outpost24 .

5. Mantenha seu parque tecnológico atualizado

E por último, não se esqueça de manter seu parque tecnológico atualizado. Desta forma você proteje os dados de sua empresa e clientes, com o que há de mais novo em tecnologia de segurança.

Fonte: https://yaman.com.br/pt-br/

Fonte: https://materiais.yaman.com.br/