A área da saúde está preparada para ataques cibernéticos?

Em uma pesquisa realizada pela TalentLMS e Kenna Security, em que cerca de 1.200 funcionários de diversos segmentos foram submetidos a um teste de detecção de ameaças potenciais no ambiente digital, foi possível constatar que os profissionais da área da saúde são os mais conscientes em relação as ciberameaças, alcançando 57% de aprovação. 

A pesquisa, em geral, trouxe resultados surpreendentes e preocupantes, visto que dos cinco setores de mercado entrevistados, o índice de falhas superou 40% em todos os casos, sendo o pior resultado (83%) justamente no mercado de serviços de informação e dados. 

Por que a cibersegurança é necessária para o setor da saúde? 

Analisando dados históricos, a área da saúde leva cerca de cinco vezes mais do que outros setores de mercado para resolverem suas vulnerabilidades, e por lidarem com tanta pressão e dados de inúmeros pacientes, pode se tornar um alvo fácil para hackers e seus golpes. 

Mesmo alcançando um bom resultado no estudo feito, o índice de 43% de falhas mostra que ainda há muito o que melhorar no quesito segurança cibernética, especialmente quando em 2020 os ataques digitais chegaram a US $ 6 trilhões de dólares no setor. 

Segurança Baseada em Risco 

Por meio dos dados apontados na pesquisa, ficou nítido que além de investir e reforçar o preparo para que os funcionários possam constituir da melhor forma uma das linhas de defesa da organização contra os ciberataques, é necessário investir em soluções como o gerenciamento de vulnerabilidades baseada em risco, evitando que quaisquer ataques possam ocorrer e ainda otimizando o fluxo de trabalho. 

Conte com as soluções da Kenna oferecidas pela M3Corp. Entre em contato e ajude seus clientes a estarem cada vez mais seguros!